quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Weekly Shonen Jump: TOC - 08/12/2016

Fonte::::: Analyse It
A verdade sobre a Terra do Nunca.


Escrito por Leonardo Nicolin.

É o momento do veredito sobre o desempenho de Yakusoku no Neverland, será que a série vendeu o suficiente para considerar um grande sucesso? Bem, a resposta já tenho, mas nessa TOC não traremos somente disso, temos ótimas notícias para os seguidores de Kimetsu no Yaiba e de Yuragi-Sou no Yuuna-San, além de outras boas e ruins notícias para outros demais. Por isso, sem mais delongas, vamos ao TOC:

TOC Weekly Shonen Jump #02-03 de 2017 (19/12/16):
WSJ Cast (Capa) 
Haikyuu!! (Página Colorida de Abertura, Capítulo 234)
01 - ONE PIECE capítulo 849
02 - Boku no Hero Academia capítulo 119
03 - Sesuji wo Pin! to capítulo 78
Zutsuke! Yokohama Ouka Koukou XXxX-bu (Página Colorida, One Shot de Konomi Takeshi)
Demon's Plan (Capítulo 04)

Black Clover (Página Colorida, Capítulo 90)
Ole Golazo (Capítulo 03)
04 - Yakusoku no Neverland capítulo 19
05 - PSI Kusuo Saiki capítulo 224
06 - Gintama capítulo 616
Kimetsu no Yaiba (Página Colorida, Capítulo 42)
07 - Yuragi-Sou no Yuuna-San capítulo 43
Shikori Dama (One Shot)

08 - Samon-Kun wa Summoner capítulo 61
09 - Hinomaru Zumou capítulo 125
10 - Shokugeki no Souma capítulo 195
11 - Spring Weapon Number One capítulo 09
12 - Ibitsu no Amalgam capítulo 10
Isobe Isobee Monogatari capítulo 214
World Trigger (Hiatos)
HUNTER X HUNTER (Hiatos)


Prévia da Edição 04/05:
Capa e Página Colorida de Abertura: Boku no Hero Academia (Resultado do 2nd Concurso de Popularidade)
Página Colorida: Boruto, Gintama

One Shot's: Canvas (de Nakam Ryou, autor de Isobe Isobee Monogatari), Tomatoypuu no Lycopin (de Ooishi Kouji, autor de Inumarudashi), Haru yo, Koi! (de Itou Tsunehiro, ilustrador de Tokyo Wonder Boys - Esse One Shot, será dividido em duas partes, mas não receberá página coloridas). 

Página Colorida de Abertura, Haikyuu!!

Começando pelos mangás não ranqueados, tivemos como capa dessa edição, o nosso querido mangá de vôlei: Haikyuu!!, que essa semana liderou o ranking de vendas, desbancando inclusive One Punch Man. A série não cansa de provar que é uma das mais populares da atualidade, e vendeu em apenas três dias, incríveis 282 mil cópias. O mangá provavelmente se configurará novamente entre os mais vendidos do ano de 2017, e provavelmente também os editores não deixaram isso passar em branco, e ao longo desse ano devem encher a séries de capas e páginas coloridas, como fez no ano passado (Haikyuu!! foi o segundo mangá que mais recebeu capas, atrás somente de ONE PIECE). Lembrando que a terceira temporada do anime será encerrada nesse próximo sábado, por isso, se você é como eu, que só vê uma temporada quando todos os capítulos forem lançados, se preparem para a grande maratona de Haikyuu!! (são dez episódios no total). 

Também tivemos nessa edição páginas coloridas para outras o One Shot de Konomi Takeshi, que é o autor de Prince of Tennis. Seria interessante vê-lo retornando a revista, mesmo que ele já declarou que New Prince of Tennis ainda vai durar por muitos anos, por isso, se ele não conseguir manter duas séries ao mesmo tempo, dificilmente o veremos lançando um mangá na Shonen Jump, por enquanto. Já as séries que receberam páginas coloridas foram Black Clover e Kimetsu no Yaiba. E em relação a Yaiba temos ótimas notícias, o seu quarto volume teve um bom aumento de vendas em comparação ao terceiro, cerca de 3 mil cópias, o que parece bem pouco, mas para a série significa muito. Isso a coloca em um posto bem mais seguro e com muito menos possibilidades de acabar sendo cancelado. A série ainda faz parte do quarteto não-fantástico, e dificilmente melhorará o suficiente para conseguir sair desse grupo, mas pelo menos, em comparação aos seus companheiros, o mangá se encontra em uma situação bem mais confortável. 

Para encerrar, a sessão dos não ranqueados, é o momento de comentar um pouco sobre a situação de Demon's Plan e Ole Golazo. Começando pelo mangá lançado na edição #51 de 2016, Demon's Plan teve uma boa recepção no primeiro capítulo, a maioria dos japoneses gostaram bastante do mangá - Alguns chegaram a compara-lo a Berserk (?). Os capítulos seguintes tiveram uma recepção mais fraca e mais mista, o que ainda não coloca a série em risco real de cancelamento, mas também não o faz de um sucesso garantido. Temos ver quanto dessa metade que aprovou o mangá irá realmente votar por ele - Podemos dizer que Demon's Plan se encontra em uma corda bamba, e deve se equilibrar muito bem para conseguir sobreviver (e talvez dificilmente se torne um grande sucesso). Já Ole Golazo teve uma péssima primeira impressão: muitos comentaram que não gostam mais de mangás de futebol, pois já tem muitos no mercado. Outros, criticaram mais o mangá em si, dizendo que os personagens não eram carismáticos (muitos criticaram os personagens) e as partidas não convincentes. O segundo capítulo teve uma recepção um pouco melhor, e se o mangá for melhorando pouco a pouco pode conseguir sobreviver na revista, mas por enquanto, no estado atual, provavelmente será cancelado. 

Em primeiro lugar tivemos ONE PIECE que trouxe uma ótima notícias aos fãs. O editor comentou em um podcast que o arco da "ilha de Wano" ainda vai acontecer nesse ano de 2017, e que o arco atual durará muito menos que Dressrosa. Muitos leitores estavam ansiosos por esse arco, por isso essa confirmação deixou a maioria dos seguidores da série muito eufóricos. Não sabemos exatamente quando esse arco estreará no mangá, mas levando em conta o ritmo de Oda (por isso, levando em consideração as suas constantes pausas) acredito que veremos esse arco no segundo semestre de 2017, entre o mês de agosto e outubro. Já o anime deve adaptar essa fase somente em 2018 ou início de 2019, por isso caso tu esteja muito ansioso para ver o arco da ilha de Wano, e só vê o anime, recomendo começar a dar uma lida no mangá, para assim, quando o arco estrear daqui a alguns meses, você está pronto para ler-lo semanalmente. Sobre a situação na TOC da série, não tem muito o que dizer, o mangá está muito seguro, é o pilar principal da revista e nesse ano de 2017 continuará sendo o mais importante, sem grandes alterações.

Em segundo lugar tivemos Boku no Hero Academia, que a alguns dias atrás ganhou o seu primeiro trailer da OVA que será lançada em DVD muito em breve. Junto com Shokugeki no Souma e Black Clover, Boku no Hero Academia teve uma OVA apresentada no evento anual da Shueisha (mais especificamente, Jump). E por mais que essa OVA dificilmente aumente as vendas dos volumes, é interessante ver que os editores ainda estão disposto a continuar apostando no anime da série. A segunda temporada, que já foi confirmada meses atrás, deve estrear em 2017, e os editores provavelmente não planejam encerrar o anime após a segunda temporada, devem estar querendo que aconteça uma terceira temporada. O lançamento da OVA serve justamente para manter o público ainda "antenado" na série, e criar ainda mais expectativa para a segunda temporada. O objetivo não é atrair novos leitores (isso tentarão com a segunda temporada), mas sim manter os espectadores que acompanharam a primeira temporada. Pelo número de pessoas ansiosas para ver essa OVA, podemos dizer que o objetivo foi alcançado com sucesso.

Em terceiro lugar tivemos uma grandíssima e ótima surpresa, Sesuji wo Pin! to ficou na terceira colocação - Isso demonstra que os editores ainda estão colocando fé na série, e querem que ela sobreviva ao ano de 2017, mas ao mesmo tempo, essa semana tivemos uma notícia extremamente negativa para a série, que pode fazer com que os editores mudem de ideia sobre tentar fazer o mangá sobreviver ao ano que está por vir. Sesuji wo Pin! to vendeu em três dias, somente 18 mil cópias, ficando abaixo de Kimetsu no Yaiba, e se tornando, assim, de uma vez por todas, o mangá que menos vende entre os membros do "quarteto não-fantástico". O mais preocupante, nem é tanto o mangá ter sido superado, mas também que suas vendas parecem estar diminuindo, o que significa, que o público está abandonando a série. Isso coloca Sesuji wo Pin! to em uma situação muito delicada, pois com os volumes vendendo tão mal, e com a previsão de venderem cada vez menos, os editores não tem mais nenhuma razão para manter a série na revista. Sesuji wo Pin! to pode acabar sobrevivendo por boa vontade editorial (Mononofu foi arrastado por meses antes de decidirem cancelar), mas a sua situação está muito, mas muito complicada.

Em quarto lugar tivemos Yakokuso no Neverland que semana passada lançou o seu primeiro volume, e vendeu cerca de 24 mil cópias em 3 dias. O resultado com certeza esta abaixo do esperado, muitas pessoas (incluindo eu) acreditavam que a série conseguiria superar a marca de 30 mil cópias no seu primeiro volume, contudo, a situação da série não é tão negativa; provavelmente após três ou quatro volumes, o mangá deve estar conseguindo vender entre 45 a 50 mil cópias nos seus três primeiros dias (Isso se o seu crescimento for exponencial, deste modo, ignorado qualquer explosão de popularidade anômala ou uma estabilização em vendas, como aconteceu com Hinomaru Zumou nos seus primeiros volumes). Vender entre 45 mil à 50 mil cópias nos três primeiros dias, colocaria o mangá em uma situação muito confortável, e praticamente o garantiria na revista, CONTUDO, sejamos sinceros, a Shonen Jump já tiveram novatos mais promissores no passado: Boku no Hero Academia e Shokugeki no Souma conseguiram vender 70 mil cópias nos primeiros dias do seu novo volume. E até mesmo Illegal Rare, que acabou sendo cancelado por vendas baixas, foi cancelado por vender cerca de 35 mil cópias nos primeiros dias do seu primeiro volume. Podemos dizer que, infelizmente, atualmente os nossos "sucessos" seriam fracasso no passado. Deste modo, a realidade da terra do nunca é boa, mas não é nada fantástica. Só nos resta torcer para acontecer um efeito muito raro, que eu acredito que possa acontecer com Yakusoku no Neverland, que é uma explosão de vendas causada por uma grande surpresa dentro do mangá - Quem sabe, quando as crianças conseguirem sair do orfanato, caso seja muito bem articulado (o que eu acredito vendo a altíssima qualidade da obra), as vendas não explodam e o mangá consiga alcançar a marca de 100 mil cópias em uma semana?

Página Colorida, Black Clover.

Em quinto lugar tivemos PSI Kusuo Saiki que se encontra em uma situação confortável, mesmo com o fracasso do seu anime. A série vende muito bem para uma comédia, cerca de 150 mil cópias por volume, um resultado que muitos gostariam de alcançar. O mangá pode ser cancelado, caso tenha uma queda de popularidade nos próximos meses, mas no estado atual, podemos dizer que está muito seguro. O mesmo vale para Gintama, que ficou na sexta colocação - O mangá não corre risco algum de ser cancelado, o seu único "porém" é que a série esta chegando ao seu fim, por isso deve acabar em 2017 de qualquer modo. Provavelmente os editores estão rezando para que a série dure ainda um bom tempo, para assim terem mais tempo de encontrar um bom substituto, já que atualmente, não temos nenhum mangá a altura para substituir Gintma. A situação da revista está bem complicada, e qualquer mangá que vende acima de 150 mil cópias se encerrando, é uma grandíssima perda para a sua line-up - Sobre esses dois mangás estarem em uma posição alta, podemos dizer que o número excessivo de obras não classificadas a frente dessas séries, dão uma falsa impressão que os editores classificaram bem o mangá, mas na ordem de leitura, Yakusoku no Neverland, PSI Kusuo Saiki e Gintama estão no meio da revista, por isso não é uma posição ruim, mas também na realidade não é tão bom quanto se parece.

Em sétimo lugar tivemos Yuragi-Sou no Yuuna-San que conseguiu vender 57 mil cópias em apenas 3 dias, um resultado que podemos considerar bom, levando em consideração a situação dos demais mangás da revista (Lembra quando os primeiros volumes de World Trigger vendiam essa quantidade e todos criticavam dizendo que deveria ser cancelado? Atualmente comemoramos que Yuragi-Sou e Black Clover consigam alcançar esse número). Devemos nos adaptar aos novos tempos, por isso, Yuragi-Sou no Yuuna-San estar alcançando essa marco é tão importante e positivo para a revista, pois mostrar que a série de ecchi tem tudo para superar em popularidade e vendas, Black Clover - que vendeu 59 mil cópias no seu nono volume, enquanto Yuragi-Sou no Yuuna-San vendeu 57 mil cópias no seu quarto volume. Isso também comprova que está mais do que na hora dos editores começarem a dar mais destaque para o mangá, não digo em posições, mas sim, quando for lançado o seu próximo volume, o mangá ter o direito de ser a capa da revista, aumentando assim a propaganda em cima do quinto volume (que deve superar em vendas Black Clover). Sobre um possível anime da série, já que percebi que já tem pessoas ansiosas para isso, é bem provável que só o veremos em 2018, quando a série estiver completando dois anos de vida. O objetivo dos editores atualmente deve ser garantir que Black Clover tenha uma adaptação em anime de altíssima qualidade, e que o anúncio já chegue no seu aniversário de dois anos, que acontecerá em fevereiro de 2017.

Em oitavo lugar tivemos Samon-Kun wa Summoner, que mesmo tendo ficado na parte inferior da revista, por enquanto, não deve estar correndo risco de cancelamento. As suas vendas parecem que se estabilizaram, e a lungo prazo isso é uma péssima notícia, pois tem a possibilidade de algum momento as suas vendas começaram a diminuir, e para uma série que vende tão pouco, ter as vendas que diminuem, volume após volume, é praticamente garantir o cancelamento. A curto prazo, não é que seja uma notícia, mas por causa da situação de Sesuji wo Pin! to, faz que o mangá esteja seguro na revista. Ainda será uma grande batalha para a série sobreviver ao ano de 2017, mas dependendo das novas estreias, pode conseguir. Logo após tivemos Hinomaru Zumou que também se encontra em uma situação confortável, pois além de ter um grandíssimo apoio por partes dos editores, está conseguindo vender mais que Sesuji wo Pin! to e Samon-Kun wa Summoner, por isso, não tem nenhum motivo para os editores cogitarem o seu cancelamento. Além disso, a obra em maio completará 3 anos, o que pode significar um anime vindo aí (mesmo que essa possibilidade, sinceramente, seja muito baixa), se os editores tem em mãos o anime de Hinomaru Zumou, dificilmente o cancelarão.

Página Colorida, Kimetsu no Yaiba.

Em décimo lugar tivemos uma outra péssima posição de Shokugeki no Souma. Os editores parecem que estão realmente desistindo da série, e começam a classificar-la constantemente nas últimas colocações - provavelmente os editores não querem cancelar Shokugeki no Souma, mas acreditam que em longo prazo a série talvez não conseguirá sustentar suas vendas, deste modo, estão preferindo dar destaque as séries que ainda não receberam um anime, enquanto deixa Shokugeki no Souma mais escondido, recebendo esporadicamente capas para assim atrair o seu público leitor (que são muitos) e também dando colocando-a em uma colocação alta, nas semanas que os capítulos estão realmente emocionantes. As chances de vermos Souma sendo cancelado este ano ou no próximo são realmente bem pequenas, os editores tentam manter o máximo possível séries que vendem muito bem - temos como exemplo World Trigger e Gintama que são classificados em posições baixas, mas não correm risco algum de serem cancelados. World Trigger mesmo está recebendo uma regalia bem única, no caso, poder se manter na revista mesmo com um ritmo muito irregular. Normalmente a Shonen Jump prefere transferir essas obras. Então, podemos dizer que Shokugeki no Souma está cada vez mais entrando no grupo de World Trigger e Gintama. Por isso, séries que vendem muito bem, que são classificadas entre os últimos colocados.

Em décimo primeiro lugar tivemos Spring Weapon Number One, que como eu já tinha dito duas semanas atrás, será cancelada muito em breve, provavelmente no meados do mês de janeiro ou início do mês de fevereiro, depende de quando os editores querem estrear a nova leva, que será, com absoluta certeza, composta por três séries (lembrem-se que temos uma vaga livre na revista, já que os editores ainda não substituíram Red Sprite). Logo após, na última colocação tivemos Ibitsu no Amalgam, que também deve ser cancelado no mesmo período de Spring Weapon Number One - Parece que o mangá foi MUITO mal recepcionado, pois está sendo classificado nas últimas colocações em quase todas as edições, não conseguindo nem superar o seu colega de leva, Spring Weapon Number One. É uma pena, pois talvez essa seja a última possibilidade para o autor do mangá, que após um tamanho fracasso, não consiga receber mais uma outra oportunidade por parte dos editores da revista. O seu primeiro mangá, Mitsukubi Condor conseguiu até agradar um pequeno nicho de leitores, mas esse segundo, foi realmente muito, mas muito criticado e quase ninguém gostou da obra.

Fonte::::: Analyse It

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostara tambem de...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...